domingo, 5 de março de 2006

Filhos....

Vivemos desempenhando papéis. Quanto mais vivemos, mais papéis... Deveríamos todos fazer curso de artes cênicas para nos sentirmos mais seguros no espetáculo da vida! Perverso espetáculo: não temos diretor, não temos ensaios e o improviso conta mais do que o texto! Os meus papéis são muitos, talvez mais do que eu consiga desempenhar: o de cidadã, o de mulher independente pós-moderna, o de amiga, o de filha, o de profissional... mas de todos, o que mais me desespera é o de mãe! Sinceramente, nunca sei o que fazer! Dou o tom de comédia quando a situação é trágica (e vice-versa!), não entendo as deixas, sinto-me uma atriz desastrosa!!! Me vem agora a certeza de que filhos deveriam vir - como os aparelhos de dvd - com manual de instrução, daqueles bem didáticos que vêm com uma parte assim: o que fazer em caso de... Não seria ótimo? Problemas?! Consulte o manual! ah... delírios! Adoro ser mãe, amo meus filhos ... gosto tanto que termino adotando outros ao longo do tempo... mas confesso a sensação de às vezes me sentir incompetente: dou amor de mais ou amor de menos? sou mais tolerante ou mais exigente? tento ser amiga ou sou simplesmente mãe? Alguns livros de terapeutas e pais mais-ou-menos-bem-sucedidos dão conselhos, mas não os acho confiáveis. E sigo meu instinto. Às vezes, quero pegar meus filhos no colo e niná-los como se ainda fossem crianças; às vezes quero lhes dar palmadas como se ainda fossem crianças... O meu coração me diz, entretanto, que eu só devo ficar por perto: não dizer nada, estar presente e ajudá-los a juntar os cacos quando for necessário... será que isso basta?

7 comentários:

lorena disse...

acho q é o melhor a ser feito. proteção demais atrapalha..
fica do lado e ajuda, é disso q eles precisam.. um espaço deles, pra aprender com os próprios erros, sofrerem e terem experiencias.
mas tbm nom deixe de ninar e dar palmadas, pros pais os filhos são sempre crianças neh?
é soh seguir seu coração mesmo, Tereza. ele tá certo =)
adimiro isso em vc, é uma mãe exemplar.. e madrinha exemplar tbm =D
bjo!

Newton disse...

depende. às vezes, os filhos têm receio de pedir aos pais que juntem seus cacos... ficam ali tímidos, com vergonha... com medo de se sentirem um fracasso. Isso varia com grau de amizade que há entre pais e filho. se for grande, está certa... fique por perto... eles buscarão por socorro quando realmente precisarem, no mais... tentarão aprender com os próprios erros. Se for pequeno, você tem que tentar já chegar juntando... tomar a iniciativa às vezes... demonstrar (saber, todos sabem, mas demonstrar é muito importante) o quanto você quer o bem dele, e quanto o ama...
sei lá, eu não sou pai ainda...(graças a deus /o/) falo como filho.
Beijos, tereza!
aquele dia da peça, eu não escutei quase nada... aquela sala é muito grande o.o

Laura disse...

Oi, Tereza!
Como está?Quanto tempo...
Espero q esteja bem....Um grande beijo

Mana disse...

Basta!

leny disse...

Como filha digo que não basta...
Eu pelo menos preciso que eles - meus pais - intervenham na minha vida... Eu posso gritar, achar ruim... mas acharia mais se eles não o fizessem...
Saudades de vc, Tereza querida!
Mande sinais de fumaça!

johneykline5215483765 disse...

Do you want free porn? Contact my AIM SN 'abunnyinpink' just say 'give me some pics now!'.

No age verification required, totally free! Just send an instant message to AIM screen name "abunnyinpink".

Any message you send is fine!

AIM abuse can be reported here.

Tamara disse...

Basta Tereza! Mamãe por perto e tá tudo certo! ahahaha


e no teatro também não está fácil ser atriz não hein! hehehehe

beijo